A confiança dos Consumidores estabilizou em Dezembro! - Algarlife A confiança dos Consumidores estabilizou em Dezembro! - Algarlife

A confiança dos Consumidores estabilizou em Dezembro!

O indicador de confiança dos Consumidores estabilizou em dezembro no valor mais elevado desde maio de 2002, suspendendo o acentuado ascendente registado desde o início de
2013, informa hoje o INE Instituto Nacional de estatística.

Em Dezembro, observou-se um contributo positivo das expectativas relativas à evolução da situação financeira do agregado familiar e da poupança, enquanto as perspetivas sobre a evolução do desemprego e da situação económica do país contribuíram negativamente.

O INE refere ainda que, sem a utilização de médias móveis de três meses, o indicador de confiança agravou-se em dezembro, refletindo o contributo negativo de todas as componentes, com exceção das expectativas relativas à evolução da situação financeira, do agregado familiar.

Situação económica do país

As opiniões sobre a evolução da situação económica do país recuperaram ligeiramente no último mês, mantendo o movimento ascendente iniciado em janeiro de 2013 e atingindo ovalor mais elevado desde novembro de 2000. Por sua vez, as expectativas relativas à evolução da situação económica do país agravaram-se, interrompendo o perfil positivo observado desde o início de 2013.

Situação financeira do agregado familiar

Os saldos das opiniões sobre a evolução passada e futura da situação financeira do agregado familiar aumentaram em dezembro, de forma ténue no primeiro caso, prolongando as respetivas trajetórias ascendentes iniciadas em junho e janeiro de 2013, respetivamente.

Poupança

O saldo das apreciações sobre a evolução da poupança aumentou, mantendo o movimento positivo iniciado em janeiro de 2013. No mesmo sentido, o saldo das expetativas de evolução da poupança prolongou a trajetória ascendente observada desde junho. Sem a utilização de médias móveis de três meses, este saldo diminuiu em dezembro.

Compra de bens duradouros

As opiniões sobre a compra de bens duradouros no momento atual e nos próximos doze meses agravaram-se em dezembro, contrariando os respetivos movimentos ascendentes observados desde o início de 2013.

Desemprego

O saldo das perspetivas relativas à evolução do desemprego aumentou em dezembro, após ter diminuído no mês anterior, permanecendo significativamente abaixo da média da série.

Preços

As opiniões sobre a evolução dos preços diminuiu ligeiramente, prolongando a tendência decrescente iniciada em maio de 2012. Pelo contrário, as expetativas relativas
à evolução dos preços aumentou nos últimos dois meses, contrariando a diminuição registada entre agosto e outubro.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »