Autarquia de Portimão liquida dívidas no valor de 3,65 milhões! - Algarlife Autarquia de Portimão liquida dívidas no valor de 3,65 milhões! - Algarlife

Autarquia de Portimão liquida dívidas no valor de 3,65 milhões!

A Câmara Municipal de Portimão vai liquidar dívidas a cerca de 479 fornecedores, no valor total de 3,65 milhões de euros, ainda durante o mês de Maio, informa a autarquia.

A iniciativa da autarquia que pretende liquidar faturas de fornecedores até 50.000 euros, resulta da afetação de uma parte significativa da coleta do IMI, permitindo não só a injeção na economia local, mas também contribuir para que um grande número de pequenas e médias empresas, clubes e associações, reequilibrem as respetivas situações financeiras.

A maioria da dívida que agora vai ser liquidada, reporta-se a fornecimentos à autarquia, nomeadamente Câmara Municipal de Portimão e à URBIS, datados dos anos de 2010 a 2014.

No que diz respeito ao restante da dívida de curto prazo, valores superiores a 50.000 euros, num montante global até 140 milhões de euros, esta só poderá ser paga através das verbas provenientes do Fundo de Apoio Municipal, mecanismo de assistência financeira que a Câmara de Portimão foi obrigada legalmente a recorrer, tendo sido a segunda câmara do país a apresentar o dossier de candidatura que na presente data se encontra em análise pela Comissão Executiva do Fundo de Apoio Municipal.

Para a Presidente da autarquia, Isilda Gomes, que anunciou a decisão na reunião da Assembleia Municipal da passada quinta feira: “São dívidas a pequenas empresas locais, mas também ao movimento associativo. E são dívidas, tanto da Câmara, como da Portimão Urbis. Para nós é extremamente importante conseguir saldar estas dívidas, até porque é muito dinheiro e permitirá dar um impulso à economia local”.

Isilda Gomes considera que era tempo de resolver a situação, tendo afirmado a propósito que: “Já não era sem tempo. Os credores tiveram muita paciência para aguentar tanto tempo. Só tenho a agradecer essa paciência e de pedir desculpa pela demora”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »