A Feira da Perdiz mostrou as potencialidades do concelho

A Feira da Perdiz mostrou as potencialidades de Alcoutim

10

A IX Feira da Perdiz, que decorreu no passado fim de semana no Pavilhão Municipal José Rosa Pereira, em Martim Longo, foi uma oportunidade para mostrar o potencial do concelho de Alcoutim, patente nas dezenas de expositores que ali estiveram em representação das mais distintas áreas, com destaque para a cinegética, o artesanato e a doçaria regional.

Organizada pelo Municipio de Alcoutim e pela ADECMAR em colaboração com diversas entidades, este certame,  incluíu colóquios, corridas de galgos, caçada aos coelhos, provas de cães coelheiros, concursos caninos, passeio de BTT, marcha-corrida, falcoaria e animação musical.

A promoção gastronómica da região, foi outra das iniciativas, onde estive em destaque a qualidade dos produtos endógenos e a valorização da forma tradicional de “saber fazer”.

Com o Festival Gastronómico do Concelho de Alcoutim “Sabores da Serra ao Rio”, a decorrer, nos restaurantes do concelho, durante o mês novembro, foi apresentada a Rota da Dieta Mediterrânica, pela Associação in loco, e realizado um “show cooking”, que esteve a cargo da Chefe de Cozinha Milene Nobre, que brindou os presentes com um prato de javali.

O certame foi palco do lançamento do livro “Modernidade e Tradição” do Chefe de Pastelaria, da autoria de Vítor Ramos, numa mostra que deu a conhecer aos visitantes a tradição e os produtos locais retratados no livro que preserva o receituário da sua mãe, momentos estes que reuniram muitos munícipes e visitantes na descoberta dos saberes e sabores locais.

O evento contou ainda com a apresentação do Projeto TASA – “Técnicas Ancestrais, Soluções Atuais”, que conta com a participação de vários artesãos do concelho e que conjuga a cultura tradicional regional do Artesanato com a inovação estratégica.

O Presidente da Câmara Municipal, Osvaldo dos Santos Gonçalves refere a propósito, que esta iniciativa é “um contributo para reforçar a identidade do concelho, promover o potencial cinegético da região e valorizar e divulgar a nossa gastronomia, assim como outros produtos endógenos de grande qualidade”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.