Governo enviou a Bruxelas plano de repartição dos fundos

0

A proposta de distribuição dos 22.164 milhões que o país vai receber no período entre 2014 e 2020 de Bruxelas, foi ontem apresentada pelo governo à Comissão Europeia, mas segundo o Jornal i, do bolo global, apenas 4.423 milhões serão dirigidos à economia através do Programa Operacional Temático da Competitividade e Internacionalização, ou seja, 19,9% do total.

O Programa Operacional Temático Capital Humano, que será tutelado pelo Ministério da Educação, deve receber 3096 mil milhões de euros, do Fundo Social Europeu.

O Programa Operacional Temático Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recurso Naturais, que vai ser gerido pelo Ministério do Ambiente, recebe 2208 mil milhões de euros, do Fundo de Coesão.

o Programa Operacional Temático Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recurso Naturais, que será gerido pelo Ministério do Ambiente, terá uma verba de 2208 mil milhões de euros, provenientes do Fundo de Coesão.

A novidade está na “Inclusão Social e Emprego”, que terá 1971 mil milhões de euros provenientes do Fundo Social Europeu.

Os programas operacionais regionais são os que recebem mais dinheiro a seguir às empresas, com o Norte a receber a maior fatia.

As verbas serão geridas pelas comissões de Coordenação Regional e dos governos das regiões autónomas, e segundo a proposta governamental, a região Norte será aquela que receberá mais fundos, um valor na ordem dos 3321 milhões de euros repartidos entre Feder e FSE.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.