Visita do Sec. Administração Local a Moncarapacho e Faro

14

António Leitão Amaro, Secretário de Estado da Administração Local, inaugurou esta quarta feira (5) a nova cobertura da nave principal da Igreja Paroquial de Moncarapacho, no concelho de Olhão, cerimónia que contou com a presença do presidente da CCDR Algarve David Santos e do representante da Fábrica da Igreja, Padre Rui Barros.

Esta obra representa um investimento de 98 mil euros, comparticipado a 70 %, beneficiou do cofinanciamento do Programa Equipamentos Urbanos de Utilização Coletiva e teve como objetivo a reparação da cobertura do telhado da nave principal da igreja, dado o estado de degradação em que se encontrava.

No âmbito deste Programa, decorreu também, na Igreja Paroquial de São Pedro, em Faro, a celebração do contrato de financiamento da obra de remodelação da iluminação interior desta igreja, um investimento no montante de 70 mil euros comparticipada igualmente a 70% e que contou igualmente com a presença do secretário de Estado. Assinaram o contrato David Santos e o representante da Fábrica da Igreja Paroquial de S. Pedro, Cónego César Chantre.

O “Programa Equipamentos Urbanos de Utilização Coletiva” apoia financeiramente instituições privadas sem fins lucrativos, instituições particulares de solidariedade social e ainda freguesias e associações de freguesias (subprograma 2), na realização de projetos ou obras de reabilitação em equipamentos desportivos, religiosos, culturais ou recreativos.

No decorrer da visita António Leitão Amaro afirmou “este Programa esteve suspenso e conseguimos retomá-lo no ano passado. É um pequeno sinal no momento em que as contas do país já estão quase em ordem. Este dinheiro que foi possível contratualizar é o fruto do trabalho e suor dos portugueses. Consideramos importante este tipo de investimentos nas Igrejas, pela preservação do património e valorização da nossa identidade. Em segundo lugar porque consideramos que as pessoas vivem e ultrapassam em conjunto os melhores e os piores momentos. Por isso faz parte dos deveres e responsabilidade do Estado apoiar esta ideia de vida em comunidade. São estes pequenos sinais que nos fazem ter esperança, referiu o governante”.

CCDR/CM




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.