Ministro da Economia entusiasmado com o Maio Turístico!

16

António Pires de Lima o Ministro da Economia reagiu ontem com muito “entusiasmo” aos dados divulgados pelo INE, relativos ao desempenho do setor turistico no mês de Maio, no que foi seguido na mesma linha “entusiasmante”, por João Cotrim Figueiredo o Presidente do Turismo de Portugal.

Os dados divulgados pelo INE que referem um aumento médio de 14,5% no mês de Maio, quando comparado com Abril e um crescimento médio de 19% nos proveitos, mereceram de Pires de Lima, a declaração de que “o turismo está a ‘acelerar’ e a ter um papel fundamental no equilíbrio da balança comercial”.

O turismo, é pelo que se percebe na reação do Ministro da Economia e do próprio presidente do Turismo de Portugal, o setor económico que está a gerar maiores expetativas, por ser segundo os próprios, a atividade que atualmente, apresenta o melhor desempenho na economia nacional, tendo sido afirmado pelo presidente do Turismo de Portugal, em declarações à Lusa, que “2014 poderá ser um ano histórico para o turismo português”.

Estranhamento nenhum dos dois responsáveis considerou a necessidade de alguma moderação nas proclamações, ou se recordou do fator sazonalidade, do crescimento evolutivo que é natural na aproximação do verão e surpreende, que a realização ocasional no mês de Maio, de alguns eventos multitudinarios, como sucedeu por exemplo, com a final da Liga dos Campeões, que esgotou durante três dias toda a região da grande Lisboa e uma boa parte do centro e sul de portugal, não tenham sido tidos em consideração, no momento da proclamada “aceleração”, apregoada pelos dois reponsáveis.

Todos desejamos que se verifique efetivamente um crescimento do destino portugal, todos nos batemos por isso, desde os empresários com investimentos e outros dispostos a investir, aos organismos do setor, que trabalham diáriamente para valorizar o destino, até aos próprios cidadãos, para quem um crescimento efetivo da atividade turística, significa emprego, trabalho, oportunidades, perspetivas de melhor qualidade de vida e sonho de futuro.

Ficaríamos todos muitos mais satisfeitos, se as cantadas proclamações de sucesso pontal, fossem substituidas pelo anúncio da implementação de medidas estruturais, desburocratizantes, reais e não virtuais, visando um crescimento efetivo e sustentado, numa perspetiva de futuro, baseadas em estratégias desenvolvidas e coordenadas em termos regionais e nacionais, com o envolvimento de todos os principais atores deste setor, que pode ser efetivamente o motor da economia nacional, bastando para tanto, que não se desperdicem, sinergias, vontades, tempo e meios, na oxidação do produto.

Carlos Santomor




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.