João Soares o ministro da Cultura visitou Lagos no Algarve - crd_JOAN COSTA

Ministro da Cultura visitou obras de restauro em Lagos!

11

João Soares o ministro da Cultura, visitou na segunda feira (1) o Município de Lagos, onde ficou a conhecer as obras de conservação e restauro que foram realizadas, durante cerca de um ano, na Igreja de Santo António e no futuro Núcleo Museológico dedicado ao tema da Escravatura.

Ministro da Cultura visitou obras em Lagos no Algarve - crd_JOAN COSTA

Ministro da Cultura visitou obras em Lagos – crd_JOAN COSTA

Nesta sua primeira deslocação oficial à região, o responsável pela pasta da Cultura teve a oportunidade de apreciar as obras de conservação e restauro que decorreram neste último ano, as quais contaram com o apoio da Direção Regional de Cultura, naquele que é o segundo monumento mais visitado do Algarve, a Igreja de Santo António.

Na mensagem de boas vindas a Presidente da Câmara Municipal, Maria Joaquina Matos, agradeceu pelo facto desta visita ministerial se ter iniciado pelas Terras do Infante, Aljezur, Lagos e Vila do Bispo.

A propósito, a autarca lembrou que estes municípios são “orgulhosamente o território da 1ª globalização e que este foi o mote, para a preparação de uma candidatura à UNESCO, que está atualmente em curso, para a qual, apesar de contar com toda a dedicação da Direção Regional de Cultura do Algarve, precisa de toda a atenção e apoio do Ministro”.

João Soares referia que nesta sua primeira visita como responsável pela pasta da Cultura que o grande objetivo é “conhecer um conjunto de obras nesta área que estão em curso em toda a região algarvia”, reafirmando “o respeito que tem desde sempre manifestado pelo património e tradições históricas”. Recordando a sua experiência de 16 anos na vida autárquica diz agora ter “reencontrado o seu gosto pela conservação e restauro”, manifestando “regozijo pelo trabalho que tem estado a ser desenvolvido nesse sentido”.

Relativamente às obras realizadas na Igreja e depois de um enquadramento histórico sobre a mesma, feito pelo Conservador do Museu, António Carrilho, seguiu-se uma explicação sobre as obras que ali tiveram lugar, as quais foram apresentadas pelo colaborador da entretanto extinta Empresa Municipal FuturLagos, Frederico Paula.

Recorde-se que esta mesma explicação já havia tido lugar no dia 30 de janeiro, quando (e a encerrar o programa das Comemorações da Elevação de Lagos a Cidade), estas obras foram inauguradas e apresentadas publicamente à população, dia em que a Igreja de Santo António reabriu as suas portas ao público sem condicionamento nas visitas.

O projeto, desenvolvido em várias fases, foi candidatado ao Programa POA 21, tendo a intervenção obtido uma comparticipação a fundo perdido de 65%. Em números redondos, o valor total da intervenção atingiu os cerca de 340 mil euros, dos quais cerca de 215 mil foram comparticipados a fundo perdido e cerca de 125 mil foram suportados por fundos municipais, através da FuturLagos EM. SA.

No final da visita do Ministro da Cultura a Lagos ainda houve tempo para visitar a primeira fase das obras do futuro Núcleo Museológico dedicado à Rota da Escravatura em Lagos, que se prevê que seja inaugurado nos finais do mês de abril.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.