Lagos recebeu os professores “Comenius – Minorias na Europa”

12

Lagos recebeu nesta segunda feira no auditório dos Paços do Concelho Séc. XXI, os professores estrangeiros que integram o projeto “COMENIUS – MINORIAS NA EUROPA” em cerimónia de boas vindas.

O projeto “COMENIUS – MINORIAS NA EUROPA” tem como objetivo, promover a cooperação entre escolas europeias, formar futuros cidadãos para uma sociedade moderna e multicultural, valorizando os direitos humanos, alertar os alunos para a existência de comportamentos de racismo e de xenofobia na sociedade atual, fomentar nos alunos a capacidade de intervir ativamente contra a discriminação das minorias e conhecer e compreender diversas etnias /culturas/ tradições.

O projeto envolve cerca de 40 professores e 220 alunos, a nível europeu, e 15 professores e 130 alunos da Escola Secundária Gil Eanes. Os alunos envolvidos frequentam o 3º Ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário, e têm idades compreendidas entre os 13 e os 18 anos.

Nesta 5ª Mobilidade do Projeto, a decorrer em Lagos, participam 10 professores estrangeiros e 17 alunos provenientes dos países já referidos. Refira-se que a Escola Gil Eanes foi a 1ª escola de Lagos a participar no projeto COMENIUS, em 1994.

Para Christian Ochem, Coordenador Geral do Projeto, “este assunto das minorias é muito importante e muito querido por nós, porque mostra o que é ser diferente. E infelizmente, ser diferente, é muitas vezes não ser aceite na sociedade”, frisou. Agradecendo a sessão de boas vindas a este grupo do Comenius, que estará em Lagos para trocar experiências até ao final desta semana, o professor referiu que “é necessário e urgente desenvolver este trabalho de inclusão, e este deve começar exatamente nas nossas escolas”.

Uma aposta partilhada pela Presidente da autarquia, Maria Joaquina Matos, que recebeu o grupo e que lembrou que “esta é uma iniciativa excelente que promove a construção de uma Europa verdadeira.

Muito mais do que a Europa política de que ouvimos falar todos os dias, promove uma Europa de e para os cidadãos”. A autarca, falando até um pouco da sua experiência como antiga professora envolvida neste projeto, reforçou a ideia de que “só com justiça social e igualdade conseguiremos alcançar a verdadeira Europa, aceitando as minorias, respeitando-as e fazendo-as parte de uma Europa para Todos”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.