Lagoa reuniu com a Administração dos Portos de Sines e do Algarve! - Algarlife Lagoa reuniu com a Administração dos Portos de Sines e do Algarve! - Algarlife

Lagoa reuniu com a Administração dos Portos de Sines e do Algarve!

O Executivo Municipal de Lagoa liderado por Fernando Martins o seu presidente, reuniu na passada terça feira com o a Administração dos Portos de Sines e do Algarve, representada pelo administrador José Pedro Soares, para abordar questões relacionadas com Ferragudo e a sua Zona Ribeirinha.

Para além do executivo de Lagoa e do representante da administração da APSA, também participou nesta reunião, Luis Alberto o Presidente da Junta de Freguesia de Ferragudo, como anfitrião, tendo sido discutidas as questões que neste momento, preocupam as autoridades locais, nomeadamente quanto à zona Ribeirinha de Ferragudo e à anunciada intervenção no molhe da entrada da barra.

O Presidente Francisco Martins manifestou a sua preocupado com as artes de pesca que se alinham ao longo da muralha, as barracas inestéticas da Praia da Angrinha, o estacionamento proibido em zona de intervenção da APS e, também, a grande preocupação do executivo e da população, relacionada com a segurança em caso de grandes marés, que possam resultar da anunciada intervenção do corte do molhe da entrada da barra.

Foi realizada uma visita aos locais críticos, feito um levantamento, ouvidas as opiniões, tendo sido agendada uma reunião técnica que aponte para a solução dos projetos em debate.

Para a autarquia de Lagoa, é urgente requalificar a muralha de Ferragudo sem contudo, colocar em questão a necessidade de apoio à atividade pesqueira, assumindo a APS que a solução passará por condicionar o acesso à área, que será aberta apenas aos pescadores registados. O mesmo procedimento também se aplicará em relação às barracas da Angrinha, tendo sido acordada e ponderada a melhor requalificação de todo aquele espaço.

O mais complexo dos problemas apresentados teve a ver com a intervenção na bacia dos “cruzeiros”, cujo estudo das dragagens e posterior alteração no molhe da entrada, feito pelo LNEC, não é público, tendo, contudo, ficado garantido pela APS que qualquer intervenção será sempre acompanhada de um esclarecimento público.

Em função do debatido, a APS irá elaborar uma minuta de protocolo a apresentar à Câmara de Lagoa, que incluirá todos os princípios gerais definidos e acordados entre as duas entidades, ficando nele contido a condição de avaliação individual de cada caso que, por qualquer razão, suscite a necessidade de decisões comuns.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »