Festival Verão Azul em Faro, de onde ruma a Lagos - Algarlife Festival Verão Azul em Faro, de onde ruma a Lagos - Algarlife
Festival Verão Azul em Faro

Festival Verão Azul em Faro, de onde ruma a Lagos

festival-verao-azul-em-faro-1-_abO Festival Festival Verão Azul, despede-se de Loulé e segue para Faro, três dias que prometem ser intensos no Teatro das Figuras, de onde ruma a Lagos, com uma forte programação em ambas as cidades nas áreas da música, dança, performance e cinema.

Destaque para o concerto no dia 28 de Outubro do magnífico saxofonista e compositor Colin Stetson naquele que será o regresso ansiado por todos os que o viram ao vivo em 2014 no Festival de Músicas do Mundo em Sines e por todos os que nunca o viram ao vivo de todo.

Stetson, que conta com colaborações com artistas como Tom Waits, Laurie Anderson, Arcade Fire, Bon Iver e The National, para citar alguns, sobe ao palco sozinho, como sempre. E como sempre, para atingir aquele que será o efeito de orquestra conseguido por um one-man-show, Stetson usa diferentes microfones que registam os diferentes sons. Será difícil classificar esta experiência sem usar a palavra “incrível” (ou “intensa”.)

Destaque também para a performance World of Interiors da dupla Ana Borralho & João Galante no dia 27 de Outubro, e para o espectáculo Segunda-Feira: Atenção à Direita da coreógrafa Cláudia Dias no dia 29 de Outubro.

Depois de Faro, será a vez de Lagos receber o Verão Azul, naquela que será a última etapa do Festival, que termina a 6 de Novembro.

Além da exposição e da exibição do filme de Marco Martins e André Príncipe Traces of a Diary, e ainda da apresentação de Um Elefante na Sala de Helena Inverno e Verónica Castro, que marcaram presença em Loulé, acontece a exibição de O Rei e o Pássaro, filme de animação de Paul Grimault e Dentro da Cabeça nem tudo é Claro, de Joana Sá, que fecham a programação para público jovem.

No cinema haverá ainda a apresentação de Deportado, de Natalie Mansoux, e as curtas-metragens de Bill Domonkos. Vera Mantero apresenta Os Serrenhos do Caldeirão: Exercícios de Antropologia Ficcional, e a música marca também presença na cidade: concertos de Live Low, Black Bombaim e Rodrigo Amado e também uma noite de festa conduzida pela dupla de DJ’s Les Rockoeurs.

Até 22 de Outubro é possível visitar em Loulé na Casa do Castelo a exposição de fotografia Começar do Zero que integra obras dos artistas André Príncipe, André Uerba, Andrej Djercovic, Patrícia Almeida, e Vasco Célio. Esta exposição segue depois para Lagos, onde inaugura a 27 de Outubro no Centro Cultural.

Do Sotavento ao Barlavento, a criação artística contemporânea marca presença no Algarve. Para conhecer a programação de forma detalhada consulte: festivalveraoazul.com




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.