Faro aprovou seis projetos do Orçamento Participativo - Algarlife Faro aprovou seis projetos do Orçamento Participativo - Algarlife

Faro aprovou seis projetos do Orçamento Participativo

A primeira edição do Orçamento Participativo (OP) do Município de Faro, contou com 4.089 pessoas votantes nos projetos candidatos, para serem executados em 2021. Autarquia aloca verba de 177.131,39 euros a este OP, face aos 145 mil euros inicialmente previstos.

A Autarquia de Faro anunciou esta terça feira, numa cerimónia simbólica que decorreu no Museu Municipal, os seis projetos vencedores da primeira edição do seu Orçamento Participativo (OP).

A requalificação da sede do grupo 166 da Associação de Escoteiros de Portugal (Montenegro), o Futebol Lab (Montenegro), o Parque de Lazer Mato Cadete – Bordeira (Santa Bárbara de Nexe), a Escola do Ser (Santa Bárbara de Nexe), a requalificação do polidesportivo do São Pedro Futsal no jardim da Alameda João de Deus (União de Freguesias de Faro) e o Centro Interpretativo do Poeta Emiliano da Costa (Estoi) foram os projetos vencedores, que serão executados em 2021.

Globalmente foram registados mais de 4.640 votos pelos 4.089 votantes (que podiam votar num máximo de dois projetos) e o Município alocou ao OP um valor de 177.131,39 euros, face aos 145 mil previstos inicialmente.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Faro, Rogério Bacalhau, “a participação nesta primeira edição do OP foi muito positiva, quer pelo número de candidaturas, quer pelo número de votantes e de votos, o que significa que as pessoas se envolveram e os projetos que ganharam tiveram muita votação”.

“Estes projetos permitem que as pessoas pensem naquilo que deve ser o território e as suas instituições e a apropriação dos projetos pelas pessoas é muito importante, até para a continuidade da sua utilização”, acrescentou Rogério Bacalhau.

O autarca garantiu que o objetivo do OP foi inteiramente conseguido, até por se realizar num ano atípico, que não permitiu as reuniões presenciais que estavam inicialmente calendarizadas para as várias freguesias.

Nesta cerimónia, em que foram entregues cheques simbólicos aos vencedores dos projetos, Rogério Bacalhau deixou o desejo de que a segunda edição do OP, em 2021, venha a ser realizada sem este tipo de constrangimentos e com ainda mais participantes, mais projetos e mais votantes, e revelou ainda que alguns projetos não eleitos serão alvo de análise e até poderão vir a ser concretizados diretamente pela autarquia.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »