Extinção do Concelho de Cacela apresentado pelo autor - Algarlife Extinção do Concelho de Cacela apresentado pelo autor - Algarlife

Extinção do Concelho de Cacela apresentado pelo autor

Vila Nova de Cacela acolheu, na passada sexta-feira, o lançamento do livro “O concelho de Cacela e a sua extinção”, de Pedro Miguel Bandarra, obra que foi apresentada pelo Arq.º José Carlos Barros e pelo professor Hugo Cavaco e constitui uma síntese do trabalho de académicos como António Rosa Mendes, José Eduardo Horta Correia, Hugo Cavaco e Cristina Garcia.

Neste livro apresentado na Junta de Freguesia de Vila Nova de Cacela, são explicados os motivos invocados para a extinção do concelho de Cacela, que foi sede durante quase quinhentos anos, desde 1283, ano em que recebeu Foral pelo rei D. Dinis, até 1775, ano em que o então concelho de Cacela foi abolido pelo Marquês de Pombal e passou a freguesia do novo concelho de Vila Real de Santo António.

O espaço temporal da obra situa-se entre os finais do século XVI e o início do quarto quartel do século XVIII, até ao ano de 1775. Num primeiro momento, a investigação faz a análise de vários documentos com o objetivo de elaborar um retrato de Cacela, no período anterior ao fim da sua existência como concelho autónomo.

Segue-se, numa segunda parte, a análise das medidas políticas adotadas pelo Marquês de Pombal no início da década de 70 do século XVIII e que mudaram o panorama sociopolítico e administrativo do território algarvio.

Pedro Miguel Bandarra, natural de Vila Nova de Cacela, é licenciado em Património Cultural pela Universidade do Algarve e investigador do Centro de Estudos de Património e História do Algarve (Cepha).

Capa do Livro "O concelho de Cacela e a sua extinção"

Capa do Livro “O concelho de Cacela e a sua extinção”




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »