Estratégia de vacinação no combate ao vírus SARS-CoV-2 - Algarlife Estratégia de vacinação no combate ao vírus SARS-CoV-2 - Algarlife
Estratégia de vacinação no combate ao vírus SARS-CoV-2

Estratégia de vacinação no combate ao vírus SARS-CoV-2

Portugal iniciou no domingo a vacinação de combate ao vírus SARS-CoV-2. Desenvolvida pela Pfizer em parceria com a BioNTech, esta vacina é para já a primeira a chegar aos utentes do Serviço Nacional de Saúde.

A vacina que é facultativa e gratuita, começou nesta primeira fase a ser administrada aos profissionais dos centros hospitalares do Porto, Coimbra, Lisboa Norte e Lisboa Central.

Segundo o Serviço Nacional de Saúde, “toda a população Portuguesa poderá ser vacinada, desde que seja elegível de acordo com as indicações clínicas aprovadas para cada vacina na União Europeia. Contudo, foram definidos grupos prioritários, por estarem mais vulneráveis à COVID-19”.

“O plano de vacinação, pode sofrer alterações em função da evolução do conhecimento científico e das indicações e contraindicações que venham a ser aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos”.

A estratégia de vacinação que já foi definida, será a seguinte:

  • Fase 1 (Dezembro de 2020):

    – Profissionais de saúde envolvidos na prestação de cuidados a doentes
    – Profissionais das forças armadas, forças de segurança e serviços críticos
    – Profissionais e residentes em Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI) e instituições similares
    – Profissionais e utentes da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI).

    A partir de fevereiro de 2021:

    Pessoas de idade superior a 50 anos, com pelo menos uma das seguintes patologias:

    – Insuficiência cardíaca
    – Doença coronária
    – Insuficiência renal (Taxa de Filtração Glomerular < 60ml/min) (DPOC) ou doença respiratória crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração

Fase 2 (a partir de abril de 2021):

  • – Pessoas de idade superior a 65 anos (que não tenham sido vacinadas previamente)
    – Pessoas entre os 50 e os 64 anos de idade, inclusive, com pelo menos uma das seguintes patologias:

    – Diabetes
    – Neoplasia maligna ativa
    – Doença renal crónica (Taxa de Filtração Glomerular > 60ml/min)
    – Insuficiência hepática
    – Hipertensão arterial
    – Obesidade
    – Outras patologias com menor prevalência que poderão ser definidas posteriormente, em função do conhecimento científico

Fase 3 (em data a determinar após a conclusão da segunda fase):

– Toda a restante população elegível, que poderá ser igualmente priorizada.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »