Encerramento do XIII Festival de Órgão do Algarve em Faro - Algarlife Encerramento do XIII Festival de Órgão do Algarve em Faro - Algarlife

Encerramento do XIII Festival de Órgão do Algarve em Faro

O XIII Festival de Órgão do Algarve encerra no sábado (28), na Sé de Faro, com o concerto do organista convidado João Vaz, que vai interpretar o programa “1620 – NO SÉCULO DAS FLORES DE MÚSICA”.

Este concerto promete ser um momento único, ao som dos mais de 1200 tubos e variedade de timbres do órgão da Sé, instrumento cuja construção remonta ao ano de 1715.

Organizado pela Associação Cultural Música XXI, com Plano de Contingência aprovado pela Autoridade de Saúde, o concerto realiza-se às 21:00 com público presencial, lotação de 80 lugares sentados e transmissão online em direto, via facebook.com/acMusicaXXI e nas páginas Facebook dos parceiros do Festival.

João Vaz é diplomado em Órgão pela Escola Superior de Música de Lisboa, sob a orientação de Antoine Sibertin-Blanc, e pelo Conservatório Superior de Música de Aragão, em Saragoça, onde estudou com José Luis González Uriol, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. É também doutorado em Música e Musicologia pela Universidade de Évora, tendo defendido, sob a orientação de Rui Vieira Nery, uma tese sobre a música portuguesa para órgão no final do Antigo Regime.

Com uma intensa atividade a nível internacional, João Vaz, quer como concertista, quer como docente em cursos de aperfeiçoamento organístico, ou membro de júri de concursos de interpretação. Efetuou mais de uma dezena de gravações discográficas a solo (nomeadamente em órgãos históricos portugueses) e é autor de diversos artigos musicológicos publicados internacionalmente.

Leciona atualmente Órgão na Escola Superior de Música e Lisboa. É também diretor artístico do Festival de Órgão da Madeira e das séries de concertos que se realizam nos seis órgãos da Basílica do Palácio Nacional de Mafra (de cujo restauro foi consultor permanente) e no órgão histórico da Igreja de São Vicente de Fora, em Lisboa (instrumento cuja titularidade assumiu em 1997).

O programa de concerto tem o mote “1620 – NO SÉCULO DAS FLORES DE MÚSICA”. Centrado na comemoração dos 400 anos da publicação das Flores de Música de Manuel Rodrigues Coelho, a mais antiga partitura instrumental impressa em Portugal, inclui obras deste compositor e dos seus contemporâneos de diversas regiões da Europa.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »