Dispositivos eletrónicos a bordo dos aviões - Algarlife Dispositivos eletrónicos a bordo dos aviões - Algarlife

Dispositivos eletrónicos a bordo dos aviões

A Agência Europeia de Segurança na Aviação comercial, atualizou a orientação sobre a utilização de smartphones, tablets ou desktops a bordo dos aviões comerciais de passageiros, durante toda a viagem, incluída a descolagem e aterragem, recomendando às companhias aéreas que atualizem as suas próprias normas.

Segundo o guia atualizado da agência, os equipamentos em causa, já poderão ser utilizados durante a viagem mas em modo “avião”, com a função de transmissão desativada, sem colocar em risco a segurança do vôo.

O Comissário Europeu Siim Kallas, em declarações à comunicação social, lembrou que é a primeira vez que a utilização desses dispositivos pessoais é permitida em todas a etapas da viagem, o que até ao presente, não acontecia, tinham e ser desligados na descolagem e aterragem.

“Todos nós queremos permanecer ligados durante a viagem, mas a segurança está em primeiro lugar. Quando não se tem a certeza, não deve ser permitido , mas se fôr, deve sê-lo em conformidade com as normas. Apenas demos um primeiro passo para ampliar as condições de segurança relativamente à utilização de dispositivos eletrônicos a bordo de um avião, durante a decolagem e aterragem”.

O Comissário Europeu relebrou que quando se trate de aviões equipados e em condições de proporcionar esse serviço em segurança, a Comissão Europeia, adoptou recentemente uma série de medidas no domínio das telecomunicações, permitindo a oferta de 3G e 4G, que proporcionam melhores ligações a dispositivos de transmissão .

Atualmente só é possível a conexão à rede, quando o avião está equipado com um sistema específico, o que permite ao passageiro, ativar esses equipamentos quando a aeronave segue em altitude cruzeiro, “Nessas situações, esses dispositivos não estão conetados à rede em terra, mas a um sistema de certificação de segurança on-board. Mas para já, são muito poucos os aviões equipados com esses sistemas, sendo espectável, que o seu número aumente nos próximos anos.

Para Siim Kallas, as companhias devem atualizar as regras de funcionamento, nas próximas semanas. “Em qualquer caso, os passageiros devem seguir em todos os momentos as recomendações da tripulação, esses dispositivos eletrônicos só devem ser utilizados, se a tripulação o permitir”.

Entretanto a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos, já tinha anunciado que irá permitir a utilização destes dispositivos à partida e à chegada dos aviões, tendo dado às companhias o prazo de um mês para apresentarem relatórios, com os resultados dos testes que devem efetuar, afim de avaliar se as frotas tem condições, para limpar eventuais interferências nas comunicações rádio da aeronave.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »