Bando de Surunyo na Ermida de Nª Sª de Guadalupe - Algarlife Bando de Surunyo na Ermida de Nª Sª de Guadalupe - Algarlife
Bando de Surunyo na Ermida de Nª Sª de Guadalupe

Bando de Surunyo na Ermida de Nª Sª de Guadalupe

SAS-26 de agosto 300 _abA V Edição do Ciclo de Música Antiga “Sons Antigos a Sul”, na Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, vai encerrar no próximo dia 26 de agosto, pelas 17 horas, com o Bando de Surunyo, e o tema “Loas, romances e vilancicos nos tempos da Restauração (1640 – 1668)”.

O Bando de Surunyo é um ensemble português sediado no Porto dedicado à interpretação de música inédita composta em Portugal no século XVII. O agrupamento consiste num octeto vocal (três sopranos, dois altos, um tenor, um barítono e um baixo) e três instrumentos de baixo contínuo (viola da gamba, baixão e corda pulsada).

Os concertos d’O Bando de Surunyo estão concebidos para poderem incorporar uma componente cénica, baseada na dança e gestualidade barroca, com a participação de um a três bailarinos. O nome do ensemble é retirado da obra A Minino tam Bonitio, significando Bando de Estorninhos.

Integram este ensemble português:

Tiple – Ana Vieira Leite, Marta Martins, Tania Esteves;
Alto – Patrícia Silveira, Tiago Ribeiro José Leite;
Tenor – Carlos Meireles;
Baixo – Sérgio Ramos;
Viola da gamba – Carmina Repas Gonçalves;
Violas de cinco e seis ordens – Hugo Sanches;
Baixão e direcção – Mélodie Michel;
Orientação científica – José Abreu, Paulo Estudante

Esta é uma iniciativa produzida pela Academia de Música de Lagos, integrada no ciclo “Música no DiVaM” do programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – 2016 promovido pela Direção Regional de Cultura do Algarve em parceria com agentes culturais da região.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.