Aldeia da Senhora do Forte

Aldeia da Senhora do Forte celebra o 23º aniversário

14

A Aldeia da Senhora do Forte construída por Pedro Reis ao longo de 5.300 horas e doada, em 1993, ao Museu de Lagos, vai festejar o seu 23º aniversário com uma festa para assinalar a ocasião que decorre no dia 18 de junho.

De acordo com o seu construtor, na ocasião em que a deu a conhecer, referiu que “o seu traçado urbanístico e as belezas naturais foram cuidadosamente aproveitados e respeitados, de forma a proporcionar as melhores condições de vida aos seus moradores e aos visitantes”.

Dizem os mais estudiosos na área do turismo, que a Aldeia “tem registado uma cada vez maior afluência de turistas, sendo hoje uma das localidades do Algarve mais procuradas”.

Uma vez mais esta pequena Aldeia tem preparada uma grande festa, a ter início pelas 17h00 no Museu Municipal de Lagos, para assinalar o 23º aniversário da sua inauguração, convidando-se todos os interessados a estarem presentes.

Esta festa é, igualmente, o ponto de partida da “receção ao Verão – in Lagos 2016”, que preencherá todo esse fim de semana (17 a 19), com atividades promovidas pela autarquia e por associações locais. Ainda neste âmbito, o Museu Municipal Dr. José Formosinho, os núcleos museológicos do Forte Ponta da Bandeira, do Almazém do Espingardeiro e o recém inaugurado Rota da Escravatura, bem como o Museu de Cera dos Descobrimentos, na Marina, são parceiros da “receção ao Verão – IN Lagos 2016”, com um vasto leque de temas e exposições. Este ano, são os visitantes nascidos em 1976 e em 1996 que, nos dias 17, 18 e 19 de Junho, têm entrada gratuita, para o que basta mostrar um documento de identificação.

A Aldeia da Senhora do Forte pretende manter as suas tradições e a pureza da sua traça, contando com os seus “Amigos” para continuar a ser uma das mais belas localidades ribeirinhas do Algarve. Recorde-se que a sua Festa já chegou a obter o primeiro prémio da Paisagem Mediterrânica, passando a constar do Catálogo de Boas Práticas editado pelo programa comunitário PAYS-MED-URBAN.

Também nesta tarde, durante a tradicional festa, um casal de linces ibéricos (Doli e Citá) vai ser apresentado e entregue em Lagos. Criados por Domingos Pestana, os dois linces têm a sua história contada no livro “Citá e Doli na Aldeia da Senhora do Forte”, com ilustração de Tolentino de Lagos. Será oferecido pelo autor e pelo restaurante “Casa do Chico Zé” a todos os participantes na festa. Na já vasta bibliografia da Aldeia, com dezena e meia de títulos publicados, o de 2013 –“Histórias da Aldeia da Senhora do Forte” – é também da autoria de Domingos Pestana.

PROGRAMA:
17.00 – Concentração no Museu
17.15 – Receção dos convidados e visita à Aldeia
17.20 – Assembleia do Povo da Senhora do Forte
17.40 – Pequeno Concerto com o grupo coral “Brumas do Mar”
17.45 – Lançamento de livro sobre a Aldeia
17.50 – Proclamação e entrega de diplomas a jovens Amigos da Aldeia
18.00 – Partilha do Bolo da Festa confecionado e oferecido por Alberto Costa




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.