Tráfico Humano: Porque a "Vida não tem Preço!"

Tráfico Humano: Porque a “Vida não tem Preço!”

13

A ETIC_Algarve lançou uma campanha de sensibilização para a temática do Tráfico Humano, com um apelo para que todos se juntem, na divulgação e propagação desta campanha

(…)Nestes tempos em que tudo “corre” perante os nossos olhos e em que todos os dias somos bombardeados com conteúdos, informativos ou não, falta-nos o tempo para processar, apreender e principalmente para conhecer o mundo que nos rodeia.

Esta lacuna, cada vez mais transversal à sociedade em que vivemos, potencia a indiferença e a não ação, o que faz com que problemas que acontecem mesmo ao nosso lado, nos pareçam longínquos e sobre os quais a nossa intervenção não exerce qualquer tipo de influência.

É o caso da problemática do Tráfico Humano, tema escolhido pelos formandos do curso de Realização para ser abordado no que foi o seu Projeto Final de curso.

Transformando o Mercado Municipal de Faro num mercado de “seres vivos”, esta realidade é colocada no quotidiano de todos nós, desvendando dois universos “paralelos”: o da comercialização dos bens alimentares, conhecido de todos nós; e o mais obscuro, que ocorre no silêncio da noite e no silêncio da nossa indiferença, o do Tráfico Humano.

Não constituindo somente um mero exercício curricular, os vídeos agora apresentados têm como objetivos: alertar para um flagelo que ganha contornos globais por se verificar não só em países menos desenvolvidos, mas também em países ditos civilizados; e demonstrar que cada um de nós tem um papel a desempenhar na definição e construção da sociedade em que vivemos, bastando para tal uma simples escolha: indiferença ou ação.

Neste sentido, a ETIC_Algarve lança também o desafio a quem lê este texto: qual a escolha que faz?

Caso a sua escolha recaia sobre “ação”, a ETIC Algarve junta o link para um dos três videos de sensibilização, apelando á divulgação e inclusão nos media digitais(…).

Porque “A Vida não tem preço”, façamos algo!




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.