São Brás faz balanço dos primeiros dois anos de mandato

12

Quando se completam dois anos de mandato, Vítor Guerreiro, Presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, fez um balanço muito positivo da ação do executivo que lidera, enumerando as metas alcançadas, os investimentos em diferentes setores, especialmente focado na qualidade de vida da população do concelho.

(…) Apoiar as famílias na superação dos constrangimentos dos orçamentos familiares, no difícil contexto financeiro em que vivemos, foi a base para a criação do recente Plano de Medidas de Apoio à Família “Vale +”. Com o VALE + Educação o município apoiou 400 famílias com filhos inscritos no 1.º ciclo nas escolas do concelho, através da aquisição de manuais e materiais escolares nas papelarias locais.

A redução máxima das taxas de IMI, Imposto Municipal sobre Imóveis, para agregados familiares com dependentes foi outra das grandes apostas do executivo para melhorar a qualidade de vida dos são-brasenses.

A conclusão do anel de circulação a São Brás de Alportel, com o culminar dos dois últimos troços da Circular Norte, foi uma das mais importantes metas alcançadas e um dos principais marcos destes dois anos de mandato. Melhorar as ligações aos principais eixos viários do centro urbano, reduzir drasticamente a sinistralidade e permitir à população a adoção de estilos de vida saudáveis são as principais vitórias deste projeto. A nova ligação entre o Parque Escolar e o Parque de Desporto e Lazer, a Requalificação paisagística da Av. da Liberdade – norte e a requalificação da Entrada Nascente são outras importantes metas alcançadas na renovação urbana, que vieram melhorar a circulação rodoviária, a imagem urbana e a acessibilidade para todos, com vias acessíveis e espaços de lazer.

Melhorar as acessibilidades no centro urbano, para todos, incluindo aqueles que têm a sua mobilidade condicionada, foi outra aposta do executivo com a criação da Rede de Passeios Acessíveis, nomeadamente entre a Avenida da Liberdade e o Parque Desportivo, num circuito acessível que alcançará os 5km até ao final do ano, representando um enorme passo em frente na execução do projeto “São Brás de Alportel Acessível para Todos”.

A reabilitação da Fonte Nova, a criação do Pátio Vila Adentro e o culminar do projeto de requalificação e pavimentação do Centro Histórico são algumas das ações que vieram dar uma nova vida ao Centro Histórico, cujo coração bate cada vez mais forte, numa intervenção integrada, a que se juntam cada vez mais iniciativas.

Preservar o passado, para consolidar o futuro é o lema das intervenções de valorização do património. Neste dois anos, o projeto “Memórias da Terra” permitiu reabilitar a Fonte Velha, a Fonte Nova, o Poço Novo e todo um conjunto de elementos de interesse no espaço rural; bem como criar novos percursos pedestres, ornitológicos e geológicos.

A prioridade são as pessoas e por isso ao nível das políticas sociais, foram feitos esforços para atribuir habitação social a mais de uma dezena de famílias, foi reforçado o projeto “Mão Amiga”, que dá mais dignidade às casas de quem mais precisa, foi construído o Balneário Social e foi alargada a resposta da Loja Social, que ajuda mensalmente cerca de 200 famílias, com a criação do Banco Social de Medicamentos e o Fundo Social de Emergência.

A autarquia investiu também na qualidade ambiental, através da aquisição de uma nova viatura de recolha de resíduos, arranjos paisagísticos nos espaços público e criação de zonas verdes. A execução do Plano Municipal de Eficiência Energética atingiu também uma importante meta com a colocação de sistemas de painéis solares em todos os edifícios municipais.

Ao longo destes dois anos foram efetuadas melhorias significativas nos equipamentos desportivos, assegurados os apoios às associações locais, investido na renovação da rede de abastecimento de água em diversos locais do concelho e deu-se continuidade ao Plano de Ação de Defesa da Floresta, em prol do bem-estar e da segurança dos munícipes.

Vítor Guerreiro sublinha que “o investimento na qualidade de vida dos são-brasenses tem sido feito de forma sustentável e equilibrada, respeitando sempre o rigor da nossa gestão orçamental. Uma gestão que utiliza sabiamente os recursos facultados pelos fundos comunitários destinados à região e dos quais a autarquia consegue beneficiar, graças à boa saúde financeira e à inexistência de divida” (…).




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.