Protesto contra a exploração de Petróleo no Algarve

Protestos contra a exploração de petróleo no Algarve!

10

Os defensores de “Petróleo no Algarve não” organizaram na passada quinta feira (24), uma manifestação popular durante a visita do Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, a Vila do Bispo, para inaugurar a nova ETAR.

SEC Ambiente e Manifestantes

SEC Ambiente e Manifestantes

A manifestação contou com a presença de mais de 150 pessoas, vindos de Lagos, Odeceixe, Aljezur e do Concelho de Vila do Bispo, entre os quais se encontrava um grupo de turistas alemães, que se juntaram à manifestação num gesto de apoio contra a exploração de petróleo e gás na região.

A população, que ostentava cartazes e fotografias das paisagens do território que poderá vir a ser destruído se a exploração de gás e petróleo se realizar, procurou passar a mensagem de oposição à exploração de hidrocarbonetos à comitiva governamental.

O Secretário de Estado do Ambiente, Dr. Carlos Martins, recebeu representantes dos grupos anti-fracking e anti-hidrocarbonetos de Aljezur, Vila do Bispo e da Associação ASMAA – Algarve Surf and Marine Activities Association, tendo aceite uma carta cujo conteúdo o convida a fazer uma visita a um terreno em Aljezur, onde decorrem vários furos de prospecção que estão a causar alarme na população residente nesse local.

Petróleo - Primeiros furos em Aljezur

Petróleo – Primeiros furos em Aljezur

Neste contato direto com os manifestantes, ficou assegurado que o Secretário de Estado do Ambiente vai receber, no início de Abril, representantes dos grupos de Vila do Bispo, Aljezur e da ASMAA, numa abertura do diálogo e debate, sobre os riscos da exploração de petróleo e gás na região do Algarve.

Aquele responsável governamental, assegurou aos representantes das organizações ali presentes, a sua intenção de visitar pessoalmente os trabalhos que estão a decorrer em Aljezur, os quais já estão a preocupar os residentes daquela área.

Desde 15 de Novembro que a empresa “Fonseca Furos” se encontra num terreno, alegadamente para fazer prospeção e um furo de água, cujo proprietário do terreno, de acordo com informação da população local, é o empresário José Sousa Cintra, portador da licença de concessão para a prospeção, pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo e gás, na área designada por Aljezur.

A empresa “Fonseca Furos” foi uma das empresas usadas pela companhia “Mohave Oil and Gas”, em Alcobaça, onde os trabalhos de perfuração atingiram os 3,240 metros e onde indícios de gás foram encontrados. No entanto, os trabalhos foram mais tarde abandonados.

Nos últimos dias, os movimentos de camiões têm sido constantes e o trabalho de perfuração foi retomado num dos 2 furos já iniciados. Outra situação que preocupa os residentes e opositores ao projeto, é o facto da área onde os furos estão a ser realizados, ter sido vedada recentemente, o que não impede que o cheiro a químicos já seja intenso, a água saída dos furos borbulha e pelos terrenos limitrofes, já corre uma escorrência negra que se alastrar pelos terrenos, voltando a entrar no solo nas imediações dos trabalhos.

De acordo com informação proporcionada por proprietários dos terrenos adjacentes, o empresário Sousa Cintra já terá feito várias propostas, para a compra das suas parcelas e propriedades.

A cerimónia em Vila do Bispo que contou com a presença do Presidente da Câmara de Vila do Bispo e dos Presidentes de Junta do Concelho, inseriu-se no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Água a convite das Águas do Algarve.

As comemorações do Dia Mundial da Água, terminaram em Tavira onde o Secretário de Estado do Ambiente inaugurou a Central Fotovoltaica da ETAR daquela cidade.

Num gesto solidário para com a população e as organizações contra a exploração de petróleo e gás no Barlavento, esteve presente em Tavira um pequeno grupo de manifestantes, mas sem explicação aparente, quando tentaram entregar ao Secretário de Estado uma carta de potesto, a ação foi rejeitada por membros da comitiva do governante.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.