Professor da UALg galardoado pela Rainha da Suécia

10

Attendance at scholarship award from Queen Silvia's Jubilee Fund for Research into Children and Children's Disabilities, Royal Palace of Stockholm, 2014-01-22Armin Bidarian Moniri, professor da Universidade do Algarve, foi galardoado no passado dia 22 de Janeiro, pela Rainha da Suécia, uma distinção atribuida pelo trabalho deste especialista, relacionado com uma investigação sobre a dificiência auditiva em crianças, que resultou na criação do tratamento da “otite serosa” reduzindo desse modo as cirúrgias invasivas, informa a UALg em comunicado.

(…)O Professor Armin Moniri, que faz parte do quadro de professores convidados do Curso de Medicina da Universidade do Algarve é médico especialista em Otorrinolaringologia no Centro Hospitalar do Algarve, é Formado em Medicina pela Universidade de Bergen, Noruega, com uma carreira brilhante, tendo realizado trabalho clínico em anestesia e cirurgia pediátrica no Hospital Universitário Karolinska, em Estocolmo e a especialidade de Otorrinolaringologia no Hospital Universitário Sahlgrenska, em Gotemburgo, onde iniciou o doutoramento em “Apneia do Sono em adultos e otite seromucosa em crianças”, baseado em dois novos tratamentos por si criados.

A perda auditiva em crianças, cuja causa mais frequente é a otite serosa (cerca de 80% das crianças sofrem uma ou mais otites serosas antes dos 4 anos de idade), é uma deficiência comum que pode arrastar-se durante meses a anos antes de ser detetada, resultando em milhares de operações anuais no nosso país. Além dos potenciais riscos associados à anestesia, as crianças sofrem ocasionalmente complicações graves e muitas tem que ser re-operadas. Todos estes procedimentos acarretam elevados custos socioeconómicos.

Neste contexto, Armin Bidarian Moniri desenvolveu um novo método não-invasivo para o tratamento da otite serosa, que consiste num dispositivo que, aparentando ser um brinquedo, ajuda a criança a equilibrar a pressão e arejar o ouvido médio, prevenindo a formação de otites serosas. Este novo método foi testado no serviço de Otorrinolaringologia do CHA – Portimão, contando com a colaboração dos colegas Ilídio Gonçalves (diretor de serviço), Maria-João Ramos, Lourdes Moreno e Rubén Rojas. Sem qualquer efeito colateral detetado e com uma excelente adesão, o método foi patenteado e será comercializado sob o nome de Moniri-Otovent, ainda este ano.

A direção do curso de Medicina da Universidade do Algarve congratula-se por mais este reconhecimento do trabalho de investigação de um dos seus professores e realça que “é uma honra ter na equipa Médicos e Investigadores com o perfil do Doutor Armin Bidarian Moniri”, acrescentando ainda que “o reconhecimento do seu trabalho por parte da Rainha da Suécia é motivo de orgulho para todos”.(…)

Ainda e segundo a UALg, “a conceituada revista “International Journal of Pediatric Otorhinolaryngology” publicará em breve, este importante avanço da medicina”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.