Produto Algarve | Vai certificar recursos e produtos do Algarve!

17

logo Produto Algarve _mnA ACRAL apresentou esta sexta feira no mercado municipal de Faro, uma nova marca denominada “Produto Algarve”, criada com o objetivo de fomentar a valorização dos recursos e produtos endógenos do Algarve.

A nova marca assume a forma de marca comunitária certificada, e terá expressão através de um selo criado para aplicação nos produtos certificados. A ACRAL apresentou a imagem do selo que estará disponível para utilização pelos agentes económicos certificados.

A marca “Produto Algarve” assenta numa estratégia de valorização dos recursos e produtos criados / produzidos ou transformados na região através do uso de recursos, produtos e técnicas endógenos do Algarve.

“Acrescentar valor aos produtos e recursos do Algarve quer ao nível regional, quer ao nível nacional e internacional é o objectivo desta marca que vai ser a face mais visível do projecto “Algarve Positivo”, refere Victor Guerreiro, presidente da ACRAL.

O Projecto Algarve Positivo representa uma iniciativa transversal a toda a região e a todos os sectores da economia regional, bem como pretende abranger todos os agentes económicos e actores fundamentais na geração de valor acrescentado para a economia da região.

Três eixos fundamentais

O projecto, co-financiado pelo Programa Operacional Algarve21 (PO Algarve21), assenta em três eixos fundamentais:

1) A criação de uma rede activa de produtores, intermediários e comercializadores de produtos regionais, fomentando a criação de sinergias e a integração e partilha de know-how no ciclo económico.

2) A valorização dos produtores e produtos regionais através de um conjunto de ferramentas de comunicação e de informação actualizadas e sustentáveis, garantindo facilidade de acesso à informação por parte de todos, e de uma marca “Produto Algarve” destinada a identificar os produtos e produtores integrados neste sistema de certificação comunitária. (ver info anexa sobre a edição de guias temáticos)

3) A criação de um portal web e mobile app onde constem os produtores regionais, os produtos regionais e as lojas de tradição, de forma a permitir um aceso facilitado de todos os agentes do ciclo económico, do comerciante ao revendedor e ao importador de outros países, até ao consumidor final, às informações sobre quem produz, onde, como e o quê no Algarve. Este portal terá três grandes áreas, uma destinada a produtos e produtores, uma destinada a lojas tradição e outra destinada à exportação.

“O desafio é imenso e estamos no terreno a criar a rede de agentes económicos, desde os produtores até aos distribuidores finais que permite criar o portal e iniciar a implementação do selo Produto Algarve”, diz Victor Guerreiro.

“Temos neste momento uma forte campanha de sensibilização de produtores e intermediários através de sessões de esclarecimento, contactos directos, showrooms, e workshops que estão a decorrer em todo o Algarve, como está a acontecer hoje, aqui no mercado municipal”, refere o presidente da ACRAL.

O modelo de certificação (marca comunitária) está escolhido, com base num estudo desenvolvido com recurso a entidades especializadas na área e assegura uma ponderação custo/benefício muito positiva, em que a certificação obedece a regras precisas e auditadas por uma entidade externa, mas cujo processo foi simplificado de forma a que os agentes económicos não se afundem em processos de certificação tão complexos que não compensam.

“A adesão ao Algarve Positivo e à marca Produto Algarve é neste momento gratuita para todos os agentes económicos interessados em participar deste que será o maior e mais visível meio de divulgação dos produtos do Algarve a nível nacional e internacional”, diz Victor Guerreiro, que realça que “a ACRAL fomenta assim condições para que, num horizonte até 2020, se implementem todas as ferramentas e se obtenham ganhos significativos na valorização dos produtos da região”.

“Queremos todos a bordo deste desafio regional apostado em criar uma marca única e forte para o Algarve, desde o mais pequeno ao maior agente económico, do produtor rural à indústria em áreas tão diversas como o agroalimentar, comércio, distribuição, restauração, alojamento turístico, tecnologias da informação e comunicação, indústrias criativas, indústria e energia”, refere o responsável da ACRAL.

“Vamos colocar o Algarve, os empresários algarvios e os seus produtos e serviços à disposição de todos com conhecimento e informação actualizada e válida para gerar fluxos económicos e mais-valias para a região, reter a cadeia de valor e aumentar as perspectivas económicas de quem verdadeiramente move a economia, os empresários”, sublinha.

Victor Guerreiro salienta que “a ACRAL está disponível para contactos por todos os agentes económicos, de todas as dimensões e áreas de actuação, para integrarem de forma livre e gratuita este projecto de verdadeira dimensão regional”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.