Palestra de José Milhazes no Hotel Paraíso em Albufeira

Palestra de José Milhazes no Hotel Paraíso em Albufeira

12

O Jornalista José Milhazes é o orador convidado da Palestra “A Influência do Leste no Futuro da Europa”, promovida pelo Rotary Clube de Albufeira.

Esta palestra que faz parte do ciclo de palestras programadas para o ano rotário 2016-2017, tem lugar no próximo dia 1 de Junho (quarta Feira) às 19H30, no Hotel Paraíso em Albufeira.

SOBRE O ORADOR

José Manuel Milhazes Pinto, nascido na Póvoa de Varzim em 2 de outubro de 1958, é jornalista e historiador, que iniciou os estudos secundários na Ordem Missionária dos Combonianos, mas terminou-os no Liceu Eça de Queirós da terra natal.

Em 1977, parte para a União Soviética a fim de cursar História da Rússia e assistir à “construção do comunismo”. Tendo bem mais sorte do que muitos outros estudantes portugueses que foram mandados para os “confins do Império”, pôde levar a cabo os seus estudos na Universidade Estatal de Moscovo (Lomonossov).

Formado em 1983, constituiu família e ficou a residir na URSS, dedicando-se à tradução de obras literárias (Tolstoi, Turgueniev, Erofeev), e políticas (Brejnev, Andropov, Chernenko, Gorbatchov), bem como de filmes de ficção de língua russa para português.

A 8 de Agosto de 1989, escreve a primeira crónica para a TSF e, no ano seguinte, com o lançamento do jornal “Público”, torna-se seu correspondente em Moscovo. Em 2002, começa também a colaborar com a SIC. A longa permanência na União Soviética e, depois, na Rússia, permitiu-lhe assistir e participar num dos períodos mais agitados do séc. XX: a queda da “cortina de ferro” e a formação de novos Estados no Leste da Europa. Presentemente, é correspondente da Agência Lusa, SIC e RDP em Moscovo.

É, juntamente com o jornalista Carlos Fino, um dos correspondentes na Rússia mais destacados da televisão portuguesa. Para isso também contribui a sua voz, extremamente parecida com a do escritor Baptista Bastos, imitada por alguns humoristas portugueses.

O gosto pela História e a vontade de aprofundar o estudo dos “laços entre o Partido Comunista Português e o Partido Comunista da União Soviética” leva-o a realizar trabalhos de investigação nos arquivos soviéticos para o Instituto de Ciências Sociais da Universidade Clássica de Lisboa e Fundação Mário Soares.

A 07 de Janeiro de 2008, defendeu a tese de doutoramento “Influência das ideias liberais espanholas e portuguesas na Rússia” na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, tendo o trabalho sido aprovado por unanimidade.

Autor dos livros. “Angola: o princípio do fim da União Soviética” (Vega, 2009), “Samora Machel: Atentado ou Acidente?” (Aletheia, 2010), “A Saga dos Portugueses na Rússia” (Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2011)e “O Essencial sobre o Fim do Império Soviético” (Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2011), “Португалия: «Здесь русский дух…» Лиссабон” (2012), “Мадейра “Погреб мой гостеприимный Рад мадере золотой” (2013)- estes dois livros em russo foram escritos em conjunto com a mulher, Siiri Milhazes -, “Golpe “Nito Alves” e outros momentos da História de Angola vista do Kremlin” (2013), “O Favorito Português de Pedro o Grande” (2015), “Rússia e Europa: uma parte do todo” (2016), “A Mensagem de Fátima na Rússia” (2016).

Actualmente, é comentador de política externa da SIC e da RDP, colunista no jornal Observador.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.