O consórcio Gateway foi o vencedor na privatização da TAP

18

O Governo português anunciou esta tarde o consórcio Gateway, liderado pelo norte americano David Neeleman e pelo português Humberto Pedrosa, como o vencedor na privatização da TAP.

Com um encaixe para o Estado de apenas dez milhões de euros, o consórcio vencedor vai controlar 61% do capital da transportadora aérea nacional, garantindo uma capitalização de 354 milhões de euros, valor que pode chegar aos 480 milhões, para resolver o problema da dívida da companhia que ronda os quinhentos milhões.

O governo argumenta que o consórcio vencedor, apresentou a melhor proposta, deu as melhores garantias, garante uma entrada de dinheiro mais cedo para fazer face às necessidades de tesouraria da companhia e apresentou um projeto estratégico que respeita os critérios exigidos no caderno de encargos.

David Neeleman que entrou para o negócio do transporte aéreo aos 24 anos depois de ter fracassado na universidade, fundou a sua primeira companhia aérea que mais tarde vendeu a um grupo da concorrência e conta com um historial de sucesso nas companhias que entretanto já liderou, até à brasileira Azul, a que preside atualmente.

Humberto Pedrosa é o presidente de um importante grupo no setor dos transportes, constituído por duas dezenas de empresas com uma frota de milhares de autocarros,  tem investimento na Fertagus, a linha que atravessa o Tejo, para além da participação em outras concessões ligadas ao transporte urbano.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.