Novo record para o Guiness estabelecido em Lagos

8

Como diz Cristiano Ronaldo, os recordes existem para serem batidos.

Nessa perspetiva o norte americano Ashrita Furman, profissional a bater marcas que ficam para a história, estabeleceu ontem mais um recorde mundial no Algarve, numa viagem de 2100 metros em monociclo, que tevem início ontem às 10:00, pelo fundo da piscina municipal de Lagos, averbando com este, o seu 169º recorde do Guiness World Records.

“Diverti-me imenso e penso que este poderá ser um novo desporto. Sinto-me muito bem e com vontade de continuar, mas terminei porque sabia que tinha muita gente à minha espera”, disse Ashrita Furman ao sair da piscina após cumprir mais um recorde pessoal e mundial.

Segundo a Lusa, o norte americano de 59 anos de idade, fez mais de 100 voltas à piscina lacobrigense, numa hora e cinquenta e dois minutos, marca que foi registada por elementos do Guiness World Records que iam controlando o tempo e a distância percorrida, e que será em breve homologada no livro mundial de recordes.

O norte-americano, que detém atualmente 169 dos mais de 480 recordes mundiais alcançados nos últimos 30 anos, dedicou este “novo recorde” ao seu antigo mestre de meditação, com o qual pretendeu demonstrar que “a filosofia de autotranscendência consegue superar limites e ir mais além. Dedico este recorde a Sri Chinmoy, que foi o meu mestre de meditação ao longo de cerca de 40 anos”, observou Ashrita Furman.

Segundo os jurados, Ashrita não desrespeitou nenhuma das regras previamente estabelecidas que pudessem inviabilizar a homologação do recorde mundial. No plano inicial estava previsto, cumprir 53 voltas à piscina, na distância de cerca de 1.595 metros (cerca de uma milha terrestre) e como segundo objetivo as 76 voltas, mas acabou por superar todas as marcas.

As regras impediam que o norte-americano parasse ou saísse da água, permitindo apenas breves paragens com a colocação de um dos pés no chão para que fossem trocadas as botijas de ar.

O recorde estabelecido ontem em Lagos, é o segundo que o norte-americano regista em Portugal, depois de, em 2011, ter estabelecido em Coimbra um novo máximo mundial, ao percorrer mais de 3.000 metros debaixo de água em bicicleta.

Ashrita Furman disse à agência Lusa que pretende voltar brevemente a Portugal para uma nova proeza mundial, que é tentar superar a melhor marca mundial a encher balões, “Vou tentar encher o máximo de balões numa hora e ultrapassar o recorde mundial que está fixado em 582 balões”, concluiu.

Lusa




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.