Mestre MANUEL CABANAS homenageado em VRSA!

20

A Liga dos Amigos de Mestre MANUEL CABANAS, conhecido lutador pelas liberdades e democracia, promove a homenagem comemorativa do nascimento do mestre, com um conjunto de iniciativas, agendadas para 14 de Fevereiro, este ano com uma ligação ao nascimento de António Aleixo, outro grande vulto da cultura Algarvia.

A comemoração tem programada a romagem à campa do mestre no cemitério de Cacela, seguida da sessão solene no Arquivo António Rosa Mendes em Vila Real de Santo António, a inauguração da exposição de Pintura alusiva, que expõe trabalhos do escultor Nuno Rufino e o momento musical com os Manifestum Duo.

A Conferência António Aleixo – Um livre pensador, pelo historiador Luis Guerreiro, encerra as comemorações, seguindo-se como último ato, o almoço de confraternização.

MESTRE MANUEL CABANAS – O Homem e o Artista / Traços Biográficos

Manuel dos Santos Cabanas, conhecido e tratado por Mestre Cabanas. Nasceu a 11 de Fevereiro de 1902, em Vila Nova de Cacela, concelho de Vila Real de Santo António e faleceu no dia 25 de Maio de 1995.

Foi preso diversas vezes pelas repressivas forças policiais do regime salazarista. Foi perseguido, humilhado e injustiçado como cidadão e como trabalhador ferroviário. Mas nunca vergou nem desistiu de lutar pelas liberdades democráticas, pelos direitos cívicos e contra as injustiças que marginalizam os mais desfavorecidos da sociedade. Desenvolveu uma importante actividade como dinamizador cultural, em especial no Barreiro, onde viveu muitos anos. Foi também um artista e extraordinário xilogravador, com uma notável e inovadora obra no campo do desenho e da gravura em madeira.

Manuel Cabanas, em 23 de Julho de 1985, foi condecorado com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade, no grau de Comendador, pelo então Presidente da República, General Ramalho Eanes. Em 1991, foi agraciado pelo Presidente da República, Dr. Mário Soares, com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique.

No final da vida, por escritura pública de doação, legou o seu património artístico à comunidade, criando o Museu Municipal de Vila Real de Santo António, que tem o seu nome.

Fonte de Traços Bográficos: arteflow.org




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.