Jovens agricultores algarvios crescem em número e qualidade!

12

Os jovens algarvios estão a virar-se para a terra, em número e qualidade, de tal forma que os responsáveis pelo setor se mostram surpreendidos, perante os dados relativos aos últimos sete anos e os resultados obtidos em áreas de exploração, que são mais valia para o setor, devido à forte componente exportadora.

Para além de terem quadruplicado em número, são jovens motivados, detentores das licenciaturas mais diversas, mas que perante a atual situação no mercado de trabalho nas suas especialidades, decidiram abraçar projetos ligados à terra, atraídos pelos citrinos, floricultura, frutos vermelhos, subtropicais e pelo mel, com resultados que tem superado as expetativas.

Fernando Severino responsável pela Direcção Regional de Agricultura e Pescas (DRAPAlg), em declarações à Lusa, refere que esta nova geração de agricultores vem das mais diversas áreas tecnológicas e que estão a regressar à terra não só pelas “ligações familiares”, mas também por serem detentores de uma maior “sensibilidade ambiental e encantamento pela natureza”.

O ‘boom’ de jovens que tem apresentado projectos de investimento no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural (PRODER) para uma primeira instalação no sector agrícola, ocorreu em 2010 e de todos os concelhos algarvios, “Tavira” foi onde se registou um maior número de jovens no regresso à agricultura, seguido de Loulé e Silves.

A nova geração de jovens agricultores algarvios com formação académica de nível superior, aporta um maior dinamismo ao sector, pois tem mais facilidade em perceber e aceder aos apoios comunitários e controlar as candidaturas, tão facilmente como controlam a rega das plantações, apenas com um clique na Internet, afirma Fernando Severino, realçando que estes jovens, já criaram cerca de “mil novos postos de trabalho” com os projectos no âmbito do PRODER.

No Algarve, foram aprovados no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional 2007-2014, 1.500 projectos, num montante de 232 milhões de euros, dos quais 432 desses projetos, são de jovens agricultores”.

/Lusa




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.