Fluxos de tráfego e passageiros na Região do Algarve

8

A CCDR Algarve acaba de divulgar os dados relativos aos fluxos de tráfego e de passageiros, nos meios e modos de transporte estruturado no Algarve.

Segundo a nota da CCDR, os dados do 4º Trimestre de 2014 revelam aumentos no tráfego dos principais eixos rodoviários, ex: A2 e A22 e na Ponte Internacional do Guadiana, assim como nos serviços ferroviários regionais, de longo curso e no transporte coletivo rodoviário de passageiros, com exceção para as carreiras interurbanas regionais.

Em alguns destes indicadores está-se na presença de séries consecutivas de variações trimestrais homólogas positivas, designadamente nos casos do tráfego na A22 e A2, mas também nos serviços ferroviários.

De registar também a segunda variação trimestral homóloga positiva consecutiva nas carreiras urbanas de autocarros, podendo a mesma significar uma inversão da tendência negativa, observada nos últimos anos.

O Transporte fluvial/marítimo, foi o único que no 4º trimestre de 2014, registou um decréscimo de 3,4% nas carreiras da Ria Formosa que transportaram um total de 69.403 passageiros, à semelhança da carreira do Guadiana entre Vila Real de Santo António e Ayamonte, que registou uma quebra de 13,9% transportando um total de 20.285 passageiros.

Já no transporte ferroviário, o serviço regional entre Lagos e V. R. de Santo António, cresceu 3%, tendo transportado um total de 386.293 passageiros. O serviço de Longo Curso, ligações dos serviços Alfa e Intercidades, cresceu 13,1%, movimentando um total de 133.072 passageiros. Em ambos os serviços, destaca-se fundamentalmente o facto de este trimestre constituir o sexto trimestre consecutivo de variações trimestrais homólogas positivas.

Nos principais eixos rodoviários, o Tráfego Médio Diário (TMD) no troço da A2 “Almodôvar / S. B. Messines” situou-se nos 5.528 veículos, correspondendo a um aumento de 9,2% em relação ao mesmo periodo de 2013. Na A22, o TMD situou-se nos 6.531 veículos, o que corresponde a um aumento de 3,3% em relação ao trimestre homólogo anterior. Na Ponte Internacional do Guadiana, o TMD situou-se nos 4.627 veículos, um acréscimo de 2,5%.

De novo, e para ambas as vias estruturantes a A2 e a A22, os sinais de recuperação aparentam consolidação, trata-se do 6º trimestre consecutivo de variações positivas, uma série iniciada no 3º Trimestre de 2012. Neste trimestre, também o TMD na Ponte Internacional do Guadiana apresenta uma variação trimestral homóloga positiva, aparentando reforçar a inversão de tendência iniciada no trimestre anterior, que pôs fim a 10 trimestres consecutivos de variações negativas.

Na EN125 o troço Tavira / Monte Lagoa, reegistou um TMD de 12.756 veículos, correspondente a um acréscimo de 0,4% relativamente ao mesmo trimestre de 2014. No troço da ER270, de S. B. de Alportel a Sta. C. Fonte do Bispo, registou-se um TMD de 2.391 veículos, correspondente a um acréscimo de 2,1% relativamente ao trimestre homólogo anterior.

O transporte coletivo rodoviário registou 1.201.593 passageiros nas ligações urbanas regionais, mais 1,8% do que no trimestre homólogo anterior (2013), já as ligações interurbanas (regionais) transportaram um total de 1.481.795 passageiros, menos 3,6%.

As ligações inter-regionais asseguraram o transporte de 154.677 passageiros, mais 2,8% relativamente ao trimestre homólogo anterior (2013); enquanto as ligações internacionais, a carreira Lagos – Sevilha, transportou um total de 5.165 passageiros, mais 4,9% comparando o trimestre homólogo anterior.

Relativamente aos Transporte Aéreo, a ANA – Aeroportos de Portugal, SA, suspendeu a disponibilização da informação relativa aos indicadores “número de voos”, “passageiros transportados” e “passageiros transportados de/para aeroportos nacionais”, o que não permite o acompanhamento desse setor.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.