Faro participa na campanha, “Em Rede com a Ilha do Fogo”!

8

A recente entrada em erupção do vulcão da Ilha do Fogo, em Cabo Verde, é um fenómeno recorrente, mas a erupção do passado dia 24 de novembro, ameaça ser mais violenta e com consequências mais graves do que as verificadas em 1950 e 1995, para as populações da Ilha do Fogo, particularmente para os residentes na zona de Chã das Caldeiras.

Atendendo à situação vivida na Ilha do Fogo, consideranda premente, reuniu com caráter de urgência na passada quarta feira (17), nos Paços do Concelho de Odivelas, o Conselho Executivo da Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento, que conta com a participação do Município de Faro.

Nesta reunião, foi deliberado segundo informa o municipio:

1. Coordenar, o estabelecimento de contatos com os interlocutores locais – Municípios de S. Filipe, Mosteiros e Santa Catarina – tendo por objetivo proceder à recolha de informação e orientações que permitam o desenvolvimento, com a máxima brevidade, da ação humanitária que propomos que seja destinada ao auxílio às pessoas desalojadas, suprindo as suas necessidades básicas e alimentação;

2. Elaborar um plano de ação, com II Fases (Fase I Emergência, Fase II Reconstrução) o qual deve incluir todas as atividades a promover e a sua calendarização, bem como, propostas de partilha dos eventuais encargos entre os municípios da rede;

3. Em complemento à recolha de informação junto dos interlocutores/parceiros de Cabo Verde e Embaixada de Cabo Verde, realizar, o mais breve possível, uma missão técnica de avaliação ao terreno que permita:

– Validar as opções relativas à ação humanitária de emergência;
– Preparar toda a logística de desenvolvimento da ação;
– Recolher informação para o desenvolvimento da(s) ação(ões) de apoio à reconstrução;
– Realização de uma campanha pública destinada à recolha de bens e/ou apoios financeiros, protagonizada pela Rede com o nome “Em Rede com a Ilha do Fogo”.

O que é a Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento?

A Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento, da qual Faro é membro fundador, tem por finalidade envolver as autoridades locais e os atores estatais e não estatais em torno de projetos ligados à cooperação, que vão para além das geminações entre municípios, fomentando ações de desenvolvimento na área da educação, da formação profissional, mas também na instalação de redes de saneamento ou abastecimento de águas e na sua gestão ou, ainda, na promoção de projetos de investimento junto das comunidades com as quais estes municípios têm laços de afinidade, designadamente as lusófonas. Esta rede é composta pelos municípios de Amadora, Arraiolos, Faro, Grândola, Loures, Maia, Marinha Grande, Miranda do Corvo, Moita, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal e Setúbal exercendo o nosso Município a Presidência do Conselho Fiscal.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.