E depois de Mundiais e Olimpiadas, o que é que fica?

19

Os “mega eventos” desportivos atraem sempre um enorme fluxo de turistas, milhões dispostos a viver aqueles dias em festa, mas não garantem à posteriori, ganhos nos fluxos continuados, apesar de terem proporcionado a descorberta de novos mercados.

O trivago analisou este Mundial, bem como o último Europeu e Jogos Olímpicos e revela como fica o turismo local, quando termina a festa.

O interesse pelo Brasil, como destino turístico, cresceu substancialmente nos últimos meses. Entre Janeiro e Junho de 2014 houve um crescimento de 12% no interesse para qualquer data futura, face ao período homólogo. Se se tiver em conta apenas o período do Mundial, o interesse gerado nos primeiros seis meses do ano cresceu 253% em relação ao mesmo período de 2013.

Ainda assim, destaca-se o facto de o interesse em destinos brasileiros, durante os últimos três meses, com vista a datas posteriores ao Campeonato do Mundo ter decrescido 6% face ao período equivalente do ano passado. Desta forma, se o Mundial gerou imenso interesse localizado, isto não significa, necessariamente, que tenha existido um crescimento geral do Brasil como destino turístico para lá da competição.

Uma tendência similar já se tinha verificado na Polónia e Ucrânia, aquando da realização do Europeu de Futebol, em 2012. Nos primeiros seis meses do ano o interesse sobre os dois países anfitriões cresceu 7%, se comparado com o período homólogo. Já para as datas específicas do evento, o aumento atingiu os 64%. Neste caso, existiu um interesse crescente entre Janeiro e Junho, mas tal já se tinha verificado em 2011 e, marcando Junho o arranque do Verão, não se pode atribuir este aumento exclusivamente ao evento futebolístico. Para as datas do Europeu registou-se, naturalmente, um aumento acentuado de pesquisas (64%), que desce para os 7% para as datas posteriores ao torneio, num crescimento que pode ficar a dever-se à sazonalidade.

No que diz respeito aos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, um destino turístico completamente consolidado, os dados do trivago revelam que não houve um acréscimo claro de interesse no Reino Unido durante o evento.

Vale a pena colocar a questão, afinal, depois dos mega eventos, o que é que fica?




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.