Consumo privado e investimento na via da recuperação

11

Os indicadores de sentimento económico e de confiança dos consumidores da Área Euro (AE), recuperaram em Novembro, segundo dados indicadores divulgados hoje pelo INE.

Em Portugal, o indicador de clima económico em novembro continua com o perfil ascendente observado desde o início do ano, atingindo o valor mais elevado desde março de 2011.

O indicador de atividade económica acelerou em outubro, fixando o valor máximo desde abril de 2011. A informação proveniente dos Indicadores de Curto Prazo (ICP) revelou, em termos homólogos, um crescimento da produção industrial e uma diminuição da atividade económica nos serviços na construção e obras públicas.

O indicador quantitativo do consumo privado voltou a recuperar em outubro, refletindo o contributo positivo mais expressivo de ambas as componentes, consumo corrente e consumo duradouro. O indicador de FBCF diminuiu de forma ligeiramente menos acentuada, em resultado da evolução da componente de máquinas e equipamentos.

Relativamente ao comércio internacional de bens, em termos nominais, as exportações e importações registaram variações homólogas de 4,6% e 1,2% em outubro (5,8% e 3,5% no mês anterior), respetivamente.

Já o Índice de Preços no Consumidor (IPC) apresentou uma taxa de variação média nos últimos doze meses de 0,4% em novembro, quando tyinha sido de 0,6% em outubro.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.