Coletiva “Interioridades Singulares” no Centro Cultural de Lagos!

10

Tem lugar até onze de outubro no Centro Cultural de Lagos a exposição coletiva “Interioridades Singulares” que reune obras de Brigitte von Humboldt, Carla Piazza, Mariola Landowska, Tarciso Viriato e Vando Figueiredo.

“Um artista, na sua obra, não só retrata a realidade tal como é vista por todos, como também espelha em simultâneo a riqueza da sua vida interior.

Não é fruto do acaso que nas artes plásticas existem m

Tem lugar até onze de outubro no Centro Cultural de Lagos a exposição coletiva que apresenta obras de Brigitte von Humboldt, Carla Piazza, Mariola Landowska, Tarciso Viriato e Vando Figueiredo.

Um artista, na sua obra, não só retrata a realidade tal como é vista por todos, como também espelha em simultâneo a riqueza da sua vida interior.

Não é fruto do acaso que nas artes plásticas existem muitos exemplos de artistas que na representação do homem, consciente ou inconscientemente, replicam os seus próprios traços fisionómicos. É representado o que se ė.

Estão patentes nesta exposição cinco artistas de quatro nacionalidades (Alemanha, Brasil, Itália e Polónia), todos marcados pela riqueza cultural da sua herança.

Como testemunhos do seu tempo, dos seus costumes e da sua filosofia. Cada um cria o seu universo, formando-se assim diferentes realidades que têm um ponto em comum – a autenticidade! Cada um cria o seu próprio mundo, em cor, forma e técnica, múltiplo ou reduzido, leve ou severo.

Ao observador os resultados podem parecer elegantes, extravagantes, simples, elaborados ou sensuais. Eles vão sempre provocar sentimentos e reflexão”.

uitos exemplos de artistas que na representação do homem, consciente ou inconscientemente, replicam os seus próprios traços fisionómicos. É representado o que se ė.

Estão patentes nesta exposição cinco artistas de quatro nacionalidades (Alemanha, Brasil, Itália e Polónia), todos marcados pela riqueza cultural da sua herança.

Como testemunhos do seu tempo, dos seus costumes e da sua filosofia. Cada um cria o seu universo, formando-se assim diferentes realidades que têm um ponto em comum – a autenticidade! Cada um cria o seu próprio mundo, em cor, forma e técnica, múltiplo ou reduzido, leve ou severo.

Ao observador os resultados podem parecer elegantes, extravagantes, simples, elaborados ou sensuais. Eles vão sempre provocar sentimentos e reflexão.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.