Assinada a Ata de Fronteira em Alcoutim

13

Decorreu ontem em Alcoutim a assinatura da Ata de Fronteira entre o Município de Alcoutim e os ayuntamentos de Sanlúcar de Guadiana, El Granado e San Silvestre de Guzmán, com a participação dos representantes dos quatro autarquias ribeirinhas, Osvaldo Gonçalves, de Alcoutim, José Ojeda, de Sanlúcar, María Medina, de Granado, e Josefa González, de San Silvestre.

A assinatura da Ata de Fronteira assinala e confirma a demarcação da fronteira luso-espanhola, estabelecida pelo Tratado de Limites entre Portugal e Espanha, celebrado em Lisboa em 1864. Mais tarde, através de convénio bilateral, os limites foram confirmados em 1926 entre a confluência do Rio Cuncos e a foz do Rio Guadiana.

O ato de assinatura da Ata de Reconhecimento de Fronteira é anual, mas, pela primeira vez em muitos anos, juntou os autarcas das quatro comunidades, num encontro marcado pela manifesta vontade de trabalhar e desenvolver a cooperação entre os povos.

Estando no início deste mandato autárquico, o Município de Alcoutim aproveitou esta oportunidade para anunciar as suas intenções e objetivos de cooperação transfronteiriça para os próximos quatro anos, apresentando alguns projetos que gostaria de desenvolver com os pares da margem espanhola, como a promoção de encontros gastronómicos e a colaboração nos eventos sociais e/ou turísticos, entre outros, cujo objetivo final será o de aproximar as comunidades transfronteiriças e promover as margens como conjunto turístico.

“O Município de Alcoutim acredita no trabalho e no crescimento em parceria e é com esse desígnio que vos peço que analisemos de que forma será possível otimizar, ainda mais, a nossa cooperação”, referiu o autarca de Alcoutim, Osvaldo Gonçalves, nomeadamente na “promoção e realização conjunta de eventos que valorizem a recente classificação da Dieta Mediterrânica como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO”, que abrange os dois países.

À cerimónia seguiu-se o hastear da bandeira nacional no Castelo da Vila, onde permanecerá içada como símbolo de soberania nacional.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.