Algar coopera com a AOA no apoio ao doente oncológico

Algar coopera com a AOA no apoio ao doente oncológico

7

A Algar e a Associação Oncológica do Algarve (AOA), assinaram na segunda feira, um protocolo que tem como objetivo, a angariação fundos destinados à obra da AOA, em prol do doente oncológico.

O projeto intitulado “Tampinha à garrafinha” visa a recolha e entrega de tampas e embalagens de plástico à Algar, que por sua vez as encaminhará para reciclagem, obtendo assim fundos para apoio a projetos desenvolvidos pela AOA.

Segundo a AOA «A recente celebração do Protocolo de Cooperação com a Algar, representa sem dúvida um passo importante e de grande relevância, quer ao nível do cumprimento da missão da AOA e concretização de diversos projetos em curso, em prol do doente oncológico, quer no âmbito da sua própria sustentabilidade. De entre os objetivos a que a AOA se propõe alcançar ao longo deste novo ano de 2017, que agora se inicia, salientamos aquele que se realizará muito em breve, e do qual muito nos orgulhamos – a aquisição de uma nova Unidade Móvel para o programa de rastreio do Cancro da Mama, que está prevista até ao final do 1.º semestre.

Esta nova unidade estará equipada com um mamógrafo que irá utilizar tomossíntese. Desta forma o diagnóstico será ainda mais eficaz do que o atual, e com mais baixa emissão de radiações. O rastreio da AOA voltará a ser pioneiro, passando a ser o único no país a utilizar esta tecnologia. »

Pinto Rodrigues, Diretor Geral da Algar, explica «As empresas não podem apenas limitar-se a desempenhar as suas funções primárias, mas também a desenvolver o seu papel social. A ALGAR é uma empresa algarvia, feita por algarvios, ao serviço do Algarve. É para nós uma honra poder participar numa ação que contribui com quem mais precisa. »

A ALGAR continua assim a assumir a sua responsabilidade social para com a comunidade local, sempre empenhada na melhoria da qualidade de vida dos algarvios.

A ALGAR, Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A. é responsável pelo tratamento, valorização dos resíduos urbanos produzidos nos Municípios de Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, Monchique, Olhão, Portimão, São Brás de Alportel, Silves, Tavira, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.