Alcoutim inaugurou o “Espaço Guadiana” a nova sala multiusos

19

Alcoutim inaugurou na passada terça feira (9), o “Espaço Guadiana”, com a peça “Auto da barca do Inferno”, pelo TEA, o Teatro Experimental de Alcoutim e ainda com a atuação do jovem músico alentejano Pedro Mestre, exímio tocador de viola campaniça.

A inauguração oficial da nova sala multiusos de Alcoutim, contou com a presença de diversas entidades locais e regionais, bem como de centenas de populares que compareceram em massa, esgotando a lotação.

Jorge Botelho, presidente do Conselho Intermunicipal da AMAL, David Santos, presidente da CCDR Algarve e Alexandra Gonçalves, diretora regional de Cultura do Algarve, foram algumas das entidades presentes que felicitaram a autarquia alcouteneja pela construção deste novo equipamento que visa essencialmente a diversificação na oferta de atividades culturais e de lazer, atraindo também, deste modo, mais visitantes ao concelho e contribuindo para a fixação de população, ávida de espaços culturais, como ficou provado com a afluência de público ao evento.

O presidente da Câmara Municipal, Osvaldo Gonçalves, salientou que a designação “Espaço Guadiana” é “uma justíssima homenagem àquele que muitos definem, e com toda a racionalidade, como o grande rio do Sul, o rio Guadiana”. Relembrando a importância do Guadiana para a fixação de população no território que é hoje o Concelho de Alcoutim, bem como o seu contributo para a construção da identidade alcouteneja. “É essa identidade cultural que, hoje e sempre, pretendemos ver refletida neste espaço”, revelou o autarca, acrescentando que “pretende-se que o Espaço Guadiana seja, primordialmente, um espaço de promoção e divulgação da cultura e da identidade da nossa comunidade, assim como da obra dos artistas locais e daqueles que, não sendo do concelho, conseguem estabelecer relações de pertença com a nossa identidade.”.

A intervenção efetuada no edifício e na sua envolvência, integrada no projeto UADITURS, desenvolvido no âmbito do programa POCTEP – Programa Operacional Cooperação Transfronteiriça entre Espanha e Portugal, foi alvo de um investimento global que ascendeu ao 313 mil euros, financiados a 75% pelo referido programa.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.