AHETA manifesta-se contra os cartazes políticos junto a Resorts!

16

A AHETA condena a utilização do turismo como arma de arremesso, em guerras políticas e partidárias, dando como exemplo a instalação de cartazes políticos, junto a ressorts no Algarve.

A associação manifesta em comuninado, a inconveniência desses cartazes e lança um apelo ao bom senso e ao sentido de responsabilidade, porque o que está em causa, é a atividade turistica, que é um importante motor da economia nacional.

COMUNICADO DA AHETA:

O turismo é um sector económico estratégico e prioritário do nosso País, sendo a maior actividade exportadora nacional. O Algarve é a maior e a mais importante região turística portuguesa.

A AHETA, enquanto legítima representante dos empresários hoteleiros e turísticos do Algarve, vem manifestar publicamente a sua indignação e contestar a afixação de cartazes de índole política e partidária em língua alemã e tradução em português, colocados, deliberadamente, junto de resorts, campos de golfe e empreendimentos turísticos da região, tendo em vista passar uma mensagem crítica aos turistas alemães que nos visitam. (exemplo abaixo).

A AHETA não coloca em causa a legalidade nem a legitimidade das várias forças políticas e partidárias, sejam elas quais forem, de contestarem os governos ou outras instituições, mas condena e não aceita campanhas cujos objectivos são atentatórios de interesses públicos gerais.

A colocação destes cartazes em língua alemã junto de empreendimentos turísticos pressupõe uma crítica directa ao governo da Alemanha, facto que vem gerando uma situação generalizada de desconforto junto dos turistas oriundos daquele país, confrontados com algo que consideram totalmente inusitado.

Neste contexto, e porque esta situação é não só descabida como lesiva da imagem externa do nosso País, dos interesses empresariais do turismo e dos nossos trabalhadores e, por essa via, de toda a economia em geral, a AHETA apela ao bom senso dos dirigentes do partido político em presença para que, em nome do interesse nacional, mandem retirar os referidos cartazes o mais rapidamente possível.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.