2ª edição do Speed Hunting da ETIC_Algarve

2ª edição do Speed Hunting da ETIC_Algarve

19

speed-hunting-da-etic_algarve-300-_abA 2ª edição do Speed Hunting da ETIC_Algarve, que decorreu no passado sabado 1 de Outubro, contou com a presença de 27 empresas caça talentos, às quais alunos e ex-alunos da Escola de Tecnologias, Criação e Inovação do Algarve, apresentaram trabalhos realizados.

Representando todas as áreas de formação que a ETIC_Algarve disponibiliza, Animação & Videojogos, Design, Fotografia, Som & Música, Vídeo e Web & Comunicação, as empresas “deixaram-se seduzir” pelos Portefólios, ou Showreel’s no caso dos alunos de Vídeo, da cerca de meia centena de alunos que “não tiveram medo de dar início a um novo capítulo da sua história”.

Mas não foram somente empresas algarvias a marcar presença neste evento. Com efeito, participaram no evento 3 estúdios de produção de Videojogos, sediados em Lisboa, e que fizeram questão de descobrir o talento que os alunos do curso de Game Design têm, descoberta esta que foi realizada via Skype.

Para as empresas participantes, este evento serviu como “oportunidade única de conhecer não só novas pessoas”, mas também “os futuros profissionais, permitindo assim descobrir os talentos emergentes” das respetivas áreas.

Para a ETIC_Algarve, “um exemplo paradigmático do que pretendemos proporcionar com a organização do Speed Hunting, é o de Liliana Martins, ex-aluna do curso de Web Design, e que participou na 1ª edição enquanto ‘sedutora’ e que nesta edição esteve a representar uma empresa, colocando-se, portanto, no papel de ‘seduzida'”, no qual tem que se deixar seduzir em apenas 4 minutos, a exemplo do que acontece com os Speed Dating que todos conhecemos dos filmes e da cultura americana, recordamos.

Para os alunos participantes, o Speed Hunting 2016 foi um momento de lançarem a sua carreira após o seu período formativo na ETIC_Algarve, sendo para alguns “a primeira oportunidade para contactar com as empresas que trabalham no dia a dia” nas suas áreas de formação. Para outros alunos foi o networking e o estabelecer contactos para o futuro que os trouxe ao evento, tendo em vista um possível estágio ou mesmo uma experiência profissional nas suas áreas de formação.

Para Nuno Ribeiro, diretor da ETIC_Algarve “o Speed Hunting na sua génese é um evento que se quer que seja dominado pelos alunos e pelo seu talento, pelo que serão eles que devem fazer um balanço do que foi a edição deste ano. Mas independentemente desse balanço, uma garantia podemos dar: este é um evento que fazemos questão de voltar a organizar, não só por confiarmos na competência e seriedade do nosso trabalho, mas também porque o talento dos nossos alunos assim o exige”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.